top of page

FORMAÇÃO EMPREENDEDORA: DIAGNÓSTICOS E REFLEXÕES NA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

Joelias Silva Pinto Júnior
Anderson Ricardo Silvestro

ISBN: 978-65-5889-184-0
DOI: 10.46898/rfb.9786558891840

Presentación

Vivenciamos hoje no mundo o fenômeno da Sociedade do Conhecimento, esta que é marcada pelo fácil acesso à informação e tecnologia. Estas pessoas que têm este acesso ao alcance de suas mãos, como consequência, mudam seus comportamentos. Tornam-se mais exigentes, mais técnicas e mais imediatistas. Uma das mudanças que também acontece, é que tornam-se mais empreendedoras, pela facilidade de obter informações, insumos, conhecimentos e, portanto, comercializar serviços ou produtos.
Este movimento tem ocorrido mundo afora, em diversas áreas do conhecimento e como uma tendência crescente. O que não tem crescido, é o preparo das pessoas para atuar desta forma. As formações básicas, técnicas e tecnológicas, mesmo de ensino superior ou de pós-graduação, em grande maioria têm mantido currículos de formação técnica e com pouca adesão ao empreendedorismo e conexão com o mercado de trabalho.
No Brasil, não é diferente, o cenário da formação empreendedora é desfavorável para as pessoas que buscam empreender, pois não é hábito terem nos Projetos Pedagógicos de Curso - PPC, disciplinas ligadas ao empreendedorismo, tanto nos cursos de ensino médio, quanto superiores, fazendo com que as pessoas com perfis empreendedores busquem por conta própria este conhecimento, se tornando custoso e muitas vezes inviável. Alguns acabam perdendo o interesse na criação de ideias ou negócios, por não terem condições favoráveis para esta busca.
Sobre este viés crítico, o Capítulo 1 deste livro faz um diagnóstico da formação empreendedora em cursos de Educação Física da região Centro-Oeste brasileira. É realizado um recorte onde são selecionados 21 cursos de 9 instituições públicas dos 4 estados do Centro-Oeste brasileiro e analisados os PPCs e matrizes curriculares desses cursos em busca de encontrar vestígios de formação empreendedora nos cursos de licenciatura ou bacharelado em Educação Física. Además, são feitas também críticas pontuais a alguns cursos e às formações oferecidas.
Já o Capítulo 2, busca demonstrar que o brasileiro possui um capital intelectual extraordinário para promoção do empreendedorismo, porém o sistema acaba interrompendo o desenvolvimento desta construção. A partir deste cenário, as incubadoras de empresas ocupam um papel fundamental neste processo e se tornam espaços de referência para abrigar estes empreendedores, inserindo-os em processos consolidados e formadores de conhecimento.

Fecha de publicación:

13 de novembro de 2021 20:51:09

Gostou? Comente!
Dinilai 0 dari 5 bintang.
Belum ada penilaian

Agrega una calificación
Bagikan Pemikiran AndaJadilah yang pertama menulis komentar.
bottom of page