top of page

EXPOSIÇÃO ÀS TELAS NA INFÂNCIA E O RISCO DE TEA: UMA ANÁLISE NEUROPSIQUIÁTRICA

Pesquisas em Temas de Ciências Médicas

Marilea dos Santos Carvalho
José Walter Lima Prado
Glerian Bruno Gomes
Aline Regina Soares
Ananda Neves Costa
Júlia Pinho Valente Goulart
João Augusto Borges Mahnic
Luiza Vieira Rosa
Fátima Maria Bernardes Henriques Amaral
Mary Sanxell Soares Araújo
Bruna Cecchin
Camily Stocco
Daniel Barbosa Marques Silva
Amanda Gonçalves Barreto
Ana Luiza Bernardes

DOI: 10.46898/rfb.

08f71c84-2548-4ff6-bb0b-577ef19aa5c6

Resumo

Este estudo investiga a relação entre o uso prolongado de telas e o Transtorno do Espectro Autista (TEA), focando nos efeitos que a exposição precoce às telas pode ter no desenvolvimento cerebral, com ênfase nas conexões potenciais com o autismo. Através de uma revisão abrangente da literatura, que incluiu bases como Google Scholar, Scielo e PubMed, o estudo examina o impacto do tempo de tela no desenvolvimento neurológico, alterações neurobiológicas e consequências nos comportamentos sociais e emocionais, além de discutir estratégias de intervenção. Os resultados destacam a complexidade das implicações do uso de telas, influenciadas por fatores como idade, tipo de dispositivo e contexto social, e como isso pode afetar o desenvolvimento cerebral e cognitivo das crianças.

Data de publicação:

21 de abril de 2024 13:55:15

Gostou? Comente!
No se pudieron cargar los comentarios
Parece que hubo un problema técnico. Intenta volver a conectarte o actualiza la página.
bottom of page