top of page
Original.png

CARACTERIZAÇÃO DA FRAGILIDADE AMBIENTAL DA BACIA HIDROGRÁFICA DO IGARAPÉ GELADINHO, PA

Livro digital, Belém: RFB, 2024
Fernando Alves Barros Firmino
Gustavo da Silva

ISBN: 978-65-5889-730-9

DOI: 10.46898/rfb.

2821bb55-5360-4c4b-805e-bfe22b680f4b

Presentación

Este estudo explora a fragilidade ambiental da Bacia Hidrográfica do Igarapé Geladinho, situada no sudeste do Pará, Brasil, com uma área de 29.062,759 hectares. A região, que é um tributário do Rio Tocantins, sofreu intensa ocupação humana e exploração depredadora, típicas dos grandes projetos na Amazônia. As atividades antropogênicas, incluindo urbanização, pecuária extensiva e mineração, levaram a problemas socioambientais significativos, como impermeabilização dos solos, aumento de enchentes urbanas e intensificação dos processos erosivos. Utilizando a metodologia desenvolvida por Jurandyr Ross em 1994, que combina sensoriamento remoto e técnicas de geoprocessamento, este trabalho classifica as áreas da bacia em diferentes níveis de fragilidade ambiental, de Muito Baixo a Muito Alto. Os resultados indicam uma predominância de fragilidade média, associada principalmente às pastagens que oferecem proteção moderada ao solo.

Data de publicação:

16 de maio de 2024 19:52:45

Gostou? Comente!
Не удалось загрузить комментарии
Похоже, возникла техническая проблема. Заново подключитесь к интернету или обновите страницу.
bottom of page